segunda-feira, 27 de agosto de 2012

É uma menininha! É a Camila!!!

Dia 20/08 fizemos ultrassom para descobrirmos o sexo do bebê. Porém a danadinha cruzou as pernas e não mostrava de jeito nenhum. Quase chorei....
Então o médico foi muito bacana conosco, nós deu a opção de sair um pouquinho, comer bastante para ver se o neném mudava de posição e deixava a gente ficar sabendo se era menino ou menina...
Lá foi eu comer até não aguentar para "agitar" o bebê e matar nossa curiosidade. Segundo as más línguas (Paulo Henrique) eu até falei de boca cheia de tanto que eu comi nervosa.
Depois de comer bastante, voltamos e novamente a danadinha estava escondendo, tinha mudado de posição, mas continuava escondendo....
Aí foi um custo! Tenta de um jeito, tenta de outro, estufa a barriga e por aí vai....até que finalmente....o médico me pergunta o que eu acho que é, e eu respondi "Menina", então ele perguntou para o papai e ele disse que não sabia, mas que tinha sonhado com menino um dia desses. Depois das nossas apostas o médico declara: "Mamãe acertou. É uma princesinha!"....então chorei até de alegria!
Para qualquer mãe e pai o importante é que o neném tenha saúde, amamos e ficamos felizes igualmente se fosse menino ou menina. Mas saber é muito bom, fica tudo mais concreto! Bom demais!
Ah! Como não pode faltar, Paulo Henrique sempre faz algo para tornar o momento descontraído e engraçado, segue o diálogo dessa vez:

  • Paulo Henrique: "Doutor, eu não duvido de você, mas onde você conseguiu enxergar que é uma menina? Eu não tô vendo nada aí."
  • Médico: "Está vendo aqui (coloca a seta no local), se fosse um menino teria uma "protuberância". Porém não tem, o que tem são esses três risquinhos que nos indicam que é uma menina."
  • Paulo Henrique: "Ah entendi." (E fica olhando para o ultrassom, pensativo).

Passo mal de rir....

Depois vem minha paranóia....

  • Eu: Amor, esse neném custou a mostrar se era menino ou menina, sei não....vou fazer outro ultrassom. O próximo está muito longe, não vou esperar, vou fazer outro de novo.
  • Paulo Henrique: Tá doida? O médico disse que é menina é porque é menina, ele não iria falar sem ter certeza.
  • Eu: Eu sei, mas esse bebê estava numa posição difícil, preciso confirmar de novo.
  • Paulo Henrique: Eu nem precisava de ultrassom para saber que era menina. Eu sei que é menina porque você estava falando que era. Esquece o ultrassom, mãe é que sabe! Confio na sua intuição mais que no ultrassom.
  • Eu: Depois eu que sou doida? Vou fazer outro ultrassom e pronto!
  • Paulo Henrique: Vai que o bebê fecha as pernas de novo....
  • Eu: Droga! Tá bom! Não vou fazer outro ultrassom!

Passou a paranóia e falamos com todos a nova notícia, estamos esperando uma menininha, que se chamará Camila! Nossa princesinha!!!

Bjs.